projetos

Arte-Educação

A composição da história -

A jornada de um narrador

Essa necessidade que mora dentro da gente de contar histórias vai aos poucos transbordando e surge então a necessidade de compartilhar as descobertas, as experiências, os aprendizados.
 

O encontro é o momento ideal para isso. Esse ato tão humano, o de compartilhar é onde reside o maior tesouro dos contadores de histórias. Compartilhar o nosso olhar sobre essa nobre arte, como a percebemos e a sentimos, compartilhar nossos processos e os caminhos percorridos através de conversas, leituras, práticas e demonstrações do repertório da Cia do
Solo. Pretende-se com essa oficina abordar as diversas etapas da construção de uma contação de histórias, desde a seleção do texto até a apresentação passando pelas diversas possibilidades de adaptação, levando-se em conta primordialmente a identidade do contador.

O Palhaço em diversos
espaços cênicos

A partir da prática da Cia do Solo em diversos espaços cênicos tais como praças, teatros, hospitais, instituições de longa permanência, transportes públicos, escolas e bibliotecas, entre outros, essa oficina tem o intuito de propor jogos e exercícios que buscam, sobretudo, a relação com o público, principal base de trabalho da linguagem do palhaço nos espaços citados acima. Ampliando a noção de espaço cênico a oficina pretende abordar a atuação em diversos ambientes, considerando as especificidades de cada um deles, mas tendo principal objeto de estudo a rua.

Solo de Histórias

Atividade que visa o estímulo à prática da narração de histórias para o público em geral. Em uma grande roda, os artistas da Cia do Solo incentivam o público a compartilharem as narrativas que compõe os seus imaginários intercalando-as com cantigas, parlendas e pequenos causos.

Arte educação Solo de Histórias

 

O PRESENTE ENCONTRO

Uma dupla de palhaços vestidos elegantemente e munidos de instrumentos musicais e objetos que remontam tempos passados  adentram curiosos e entusiasmados um templo de sabedoria, um espaço recheado de memórias, transbordante de emoções. O conselho de anciões aguardam ansiosos a chegada dos dois jovens desajeitados, desajustados, desacertados que vem trazendo o mais precioso presente: o encontro! E vagueando entre as reminiscências do passado e os anseios do futuro, todos se lambuzam no farto banquete do presente... do encontro... do presente encontro!

“O passado é uma gaiola de ferro! O futuro uma gaiola de vento! Só no presente se pode voar!”

 

BREVE HISTÓRICO

O Presente Encontro trata-se de um projeto de visitas continuadas realizadas por palhaços especializados para trabalhar com o público da terceira idade que se encontra em estado de demências, tais como Alzheimer e outras doenças que geram imobilidade e prejuízos na sociabilidade. As visitas, com duração de 2 horas semanais, são realizadas em ILPI´s (Instituições de Longa Permanência para Idosos) localizados na Zona Norte da cidade do Rio de Janeiro.

Fruto do projeto Uma Bela Visita, desenvolvido no Canadá pelo grupo Teatro do Sopro (Flávia Marco e Olivier Terreault), O PRESENTE ENCONTRO surge depois de uma trajetória de atuação semanal da Cia do Solo junto a Flavia e Olivier de 2016 a 2019 em 3 instituições do Rio de Janeiro.

O PRESENTE ENCONTRO - O PROGRAMA 

Diante da impossibilidade da visitação semanal aos idosos, principal grupo de risco da COVID - 19, a equipe de palhaças e palhaços dO Presente Encontro propôs para as instituições que visitam a produção de conteúdo audiovisual, inspirado no formato das visitações que fazem semanalmente as ILPI´s, incluindo assim: músicas de época, jogos cômicos, relatos do cotidiano sob a ótica do palhaço, assim como proposições não lineares, abstrações com jogos sonoros e visuais visando aqueles residentes em estado de demência com o cognição mais comprometida.

Pra saber mais acesse  site do projeto:

https://opresenteencontro.wixsite.com/2020

 

Cabaré Andante

Seguindo a estrutura do gênero cabaré, o Cabaré Andante é uma mostra de comicidade que não tem uma estrutura fixa de apresentações, variando de acordo com os convidados que o compõe e com as temáticas abordadas a cada edição. Como o próprio nome indica, ele não tem pouso fixo, sendo apresentado em praças, universidades, espaços culturais, entre outros.
 

De janeiro de 2014 a dezembro de 2018 já foram realizadas 10 edições, atingindo centenas de pessoas e formando um espaço de discussão sobre assuntos da atualidade, através da prática cênica. O Cabaré conta com mestres de cerimônia que, como apresentadores, o conduzem para que os convidados apresentem seus números. Os mestres de cerimônia costuram as
ações com uma delicada carpintaria cênica que, como não poderia deixar de ser, envolve muito improviso.

 

Uma singularidade do Cabaré Andante é a presença do "olho de fora", um especialista em comicidade, que após assistir a apresentação promove uma conversa com os artistas e o público sobre o trabalho realizado. O Cabaré já contou com a presença de Venício Fonseca (Grupo Moitará); Richard Riguetti e Lilian Moraes (Grupo Off-Sina); Shirley Brito (Teatro de
Anônimo); Karla Conká (As Marias da Graça), Olivier Terreault (Teatro do Sopro) e Fabiano Freitas, o palhaço Petter Crash.

Breve Histórico

A iniciativa foi idealizada por quatro artistas do Rio de Janeiro (Martha Paiva e Gabriel Sant’Anna – Cia do Solo, Lorrana Mousinho e Natascha Falcão) que se uniram em 2014 com o propósito de criar um novo espaço de experimentação e pesquisa cênica para o desenvolvimento de ideias, reflexões e debates sobre a comicidade. Natascha deixou o grupo em meados de 2015. No fim de 2017 Carol Marquirori integra o coletivo.

 

© 2019 CIA DO SOLO - Todos os direitos reservados